Utilidade da classificação internacional da funcionalidade, incapacidade e saíde: Versão para crianças e jovens (CIF-CJ) no contexto da intervenção precoce e da educação especial

  • Helena Rosário
  • Teresa Leal
  • Ana Isabel Pinto
  • Rune J. Simeonsson
Palavras-chave: -

Resumo

O presente artigo tem como objectivo reflectir acerca da utilidade da Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – Versão para Crianças e Jovens - CIF- CJ (WHO, 2007), no âmbito da Intervenção Precoce e da Educação Especial. É discutida a importância da CIF- CJ como a operacionalização de um modelo teórico unificador e abrangente que, ao descrever as características da funcionalidade individual considerando a participação da pessoa com base em processos interactivos pessoa-ambiente, ultrapassa as limitações da abordagem diagnóstica ao desenvolvimento. São apresentadas as linhas gerais de vários estudos realizados na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, que têm como objectivo analisar a utilidade da classificação no processo de avaliação–intervenção na Educação Especial e na Intervenção Precoce. 

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v23i2.332

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Rosário, H., Leal, T., Pinto, A. I., & Simeonsson, R. (1). Utilidade da classificação internacional da funcionalidade, incapacidade e saíde: Versão para crianças e jovens (CIF-CJ) no contexto da intervenção precoce e da educação especial. PSICOLOGIA, 23(2), 129-139. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v23i2.332
Secção
Número Temático