Vinculação em mães adolescentes e seus bebés

  • Ines Jongenelen
  • Isabel Soares
  • Karin Grossmann
  • Carla Martins
Palavras-chave: -

Resumo

Neste artigo, as autoras apresentam uma investigação empírica com mães adolescentes e seus bebés, conduzida sob a perspectiva da Teoria da Vinculação de Bowlby. Quarenta adolescentes e seus bebés foram avaliados na gravides e 12º mês do pós-parto, com base, respectivamente, na Adult Attachment Interview e na Situação Estranha. Os resultados revelam que a maioria dos bebés apresenta uma organização de vinculação segura à mãe, aos 12 meses de idade. Não foi encontrada uma associação significativa entre a classificação das mães na AAI e a classificação dos seus bebés na Situação Estranha, quer ao nível dos três padrões, quer em função da dimensão segurança versus insegurança da vinculação. 

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v20i1.375

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Jongenelen, I., Soares, I., Grossmann, K., & Martins, C. (1). Vinculação em mães adolescentes e seus bebés. PSICOLOGIA, 20(1), 11-36. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v20i1.375
Secção
Número Temático