Mudança terapêutica e momentos de inovação

  • Miguel Gonçalves
  • Anita Santos
  • Marlene Matos
  • Inês Mendes
  • Carla Martins
Palavras-chave: -

Resumo

De acordo com White e Epston (1990), a construção da mudança em psicoterapia ocorre a partir da ampliação de resultados únicos, ou de momentos de inovação (MIs), como preferimos denominá-los. Os resultados únicos são excepções à história saturada pelo problema que podem viabilizar uma nova narrativa. Neste estudo, analisam-se os MIs em cinco casos com bons resultados terapêuticos e cinco casos com reduzido sucesso terapêutico. Os resultados revelam que há diferenças significativas ao nível da saliência (tempo de elaboração na sessão), que é mais elevada no grupo com bons resultados terapêuticos, e em relação aos MIs de reconceptualização e novas experiências, tipos de MIs que estão quase ausentes no grupo com insucesso. Sugere-se um modelo de construção de novas narrativas em que os MIs de reconceptualização possibilitam o desenvolvimento de uma meta-posição sobre o próprio processo de mudança (...)

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v23i1.317

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Gonçalves, M., Santos, A., Matos, M., Mendes, I., & Martins, C. (1). Mudança terapêutica e momentos de inovação. PSICOLOGIA, 23(1), 55-78. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v23i1.317
Secção
Artigos