Vinculação em casais: avaliação da representação da intimidade e da integração conjugal

  • Vânia Lima
  • Filipa Vieira
  • Isabel Soares
Palavras-chave: -

Resumo

Tendo a Teoria da Vinculação de Bowlby como referencial para o estudo das relações íntimas na idade adulta, a investigação tem dedicado uma crescente atenção à especificidade da vinculação na idade adulta, no contexto das relações íntimas, podendo ser distinguidas, genericamente, duas linhas de investigação: uma linha focada no nível representacional e uma outra linha de natureza comportamental, focada em aspectos específicos da interacção conjugal. O presente artigo centra-se na relação entre a qualidade da representação da(s) relação(ões) íntima(s) e o comportamento nesse contexto relacional, pelo recurso à Intimate Relationship Interview (Lima, Vieira, Soares & Collins, 2005) e à Couple Interaction Task (Collins, Hennighausen, Madsen & Roisman, 1998). Resultados preliminares apontam para a associação entre a qualidade da organização de representação e comportamentos específicos de vinculação, salientando a pertinência da avaliação da vinculação na idade adulta, no contexto das relações íntimas, pelo recurso à combinação de múltiplos métodos.

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v20i1.377

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Lima, V., Vieira, F., & Soares, I. (1). Vinculação em casais: avaliação da representação da intimidade e da integração conjugal. PSICOLOGIA, 20(1), 51-63. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v20i1.377
Secção
Número Temático