Motivação, sucesso e transição para o Ensino Superior

  • Ângela Sá Azevedo
  • Luísa Faria
Palavras-chave: -

Resumo

A transição do ensino secundário para o ensino superior apresenta-se ao jovem, simultaneamente, como um desafio e uma ameaça, considerando quer as restritas condições de acesso ao ensino superior, quer as diferentes exigências e descontinuidades existentes entre estes dois ciclos de ensino. Surge, então, uma questão nuclear: Será que os alunos mais motivados (com um auto-conceito e uma auto-estima positivos, bem como atribuições internas, estáveis e controláveis para os seus resultados) são os que se adaptam melhor ao ensino superior e apresentam maior sucesso académico? No sentido de responder a esta questão, foram, por nós, realizados vários estudos, dos quais vamos apresentar, neste trabalho, os resultados mais representativos, a saber: os correlacionais, com uma amostra de 649 alunos do 12º ano (avaliação da relação entre motivação e sucesso académico), e os de teste-reteste, com uma amostra de 62 alunos do ensino superior, sendo de realçar que encontramos correlações positivas e significativas, especialmente entre o auto-conceito académico e o sucesso académico, tendo-se, ainda, constatado mudanças intra-individuais do auto-conceito, num sentido mais positivo.

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v20i2.389

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Azevedo, Ângela, & Faria, L. (1). Motivação, sucesso e transição para o Ensino Superior. PSICOLOGIA, 20(2), 69-93. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v20i2.389
Secção
Número Temático

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)