Análise do fenómeno de base segura em contexto familiar: as relações criança/mãe e criança/pai

  • Lígia Monteiro
  • Manuela Veríssimo
  • Brian E. Vaughn
  • António J. Santos
  • Marília Fernandes
Palavras-chave: -

Resumo

O estudo analisa, no contexto da teoria de Bowlby e Ainsworth, o modo como a criança utiliza as figuras parentais como base segura, explorando a especificidade da organização destes comportamentos nas duas relações. Analisa, ainda, a existência de semelhanças ou diferenças nas classificações da criança em relação à mãe a o pai. Os participantes são 56 díades mãe/criança e pai/criança, tendo as crianças idades compreendidas entre os 29 e os 38 meses. Observadores independentes realizaram visitas domiciliárias com a criança/mãe e com a criança/pai, utilizando o AQS (Waters, 1995). Não foram encontradas diferenças significativas entre os valores de segurança para a mãe e para o pai. Com base nas escalas do AQS, obtiveram-se diferenças significativas na Proximidade e no Contacto Físico. Assim, a criança utiliza ambos os paus como base segura, embora os estilos de interacção possam apresentar características específicas (...)

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v22i1.340

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Monteiro, L., Veríssimo, M., Vaughn, B., Santos, A., & Fernandes, M. (1). Análise do fenómeno de base segura em contexto familiar: as relações criança/mãe e criança/pai. PSICOLOGIA, 22(1), 105-125. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v22i1.340
Secção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)