O envolvimento do pai no processo desenvolvimental dos filhos: Uma abordagem intergeracional

  • Albino Lima
  • Rui Serôdio
  • Orlanda Cruz

Resumo

Neste estudo exploramos a relação entre as formas de envolvimento do pai contemporâneo no processo desenvolvimental dos filhos em idade escolar e a representação que o pai faz acerca do envolvimento do seu próprio pai, ao longo da infância e adolescência. Considerámos duas formas de envolvimento paterno: tempo despendido em Interacção e em Acessibilidade, avaliadas a partir do Guião de Entrevista Interacção e Acessibilidade. Foi ainda utilizada a escala ENVOLVE que se reporta à representação do pai acerca do envolvimento do seu próprio pai. Participaram 189 pais e 407 crianças (8-10 anos). Os resultados, entre outros aspectos, mostram que, quanto mais positiva é a representação do envolvimento acerca do seu próprio pai, mais o pai interage com a criança. Isto verifica-se, particularmente, na representação que o adulto tem do envolvimento do seu pai nas dimensões Apoio Emocional e Estimulação e Partilha de Tarefas com a mãe. Discutimos estes resultados em termos das continuidades e descontinuidades intergeracionais, enquanto determinantes do envolvimento paterno. 

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v23i2.330

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Lima, A., Serôdio, R., & Cruz, O. (1). O envolvimento do pai no processo desenvolvimental dos filhos: Uma abordagem intergeracional. PSICOLOGIA, 23(2), 103-114. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v23i2.330
Secção
Número Temático