Justiça organizacional: Desenvolvimento e validação de um instrumento de medida

  • Arménio Rego
Palavras-chave: -

Resumo

O objectivo do presente artigo é duplo: a) propor um instrumento de medida das percepções de justiça organizacional; b) testar a estrutura dimensional subjacente. Quatro fases foram seguidas. Primeira: recolheram-se itens na literatura, e elaborou-se um questionário com escalas tipo Likert. Segunda: aplicou-se um questionário a uma amostra de 167 indivíduos, oriundo de 12 organizações, e os dados foram sujeitos a uma análise factorial das componentes principais. Terceira: novo questionário foi  elaborado com os itens remanescentes do processo de depuração factorial. Quarta: foi inquirida nova amostra, contendo 282 indivíduos oriundos de 37 organizações, tendo os dados sido sujeitos a uma análise factorial confirmatória. Os resultados sugerem uma dimensionalização tripartida, correspondente às três facetas da justiça mas enfatizadas pela literatura: distributiva, procedimental e interaccional. No entanto, também oferecem pistas de reflexão sobre a pertinência de a dimensão interaccional poder ser alvo da distinção entre justiça interpessoal e justiça informacional.

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v14i2.515

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Rego, A. (1). Justiça organizacional: Desenvolvimento e validação de um instrumento de medida. PSICOLOGIA, 14(2), 286-307. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v14i2.515
Secção
Artigos