Violência entre pares na adolescência: Um estudo com estudantes no início e no final do 3.º ciclo do ensino básico

  • Ana Cristina Rosário
  • Adelinda Candeias
  • Madalena Melo

Resumo

Este estudo propõe-se caraterizar comportamentos de violência entre pares, em função do nível de escolaridade, género e variáveis socioafetivas. Os participantes incluem uma amostra de 80 estudantes do 3.º ciclo do ensino básico (7.º – 9.º anos), avaliados com o QEVE, em dois momentos (7.º e 9.º anos). Os resultados demonstram que: i) as condutas de vitimação e agressão mais frequentes são a exclusão social e a agressão verbal; ii) a taxa de vitimação diminui do 7.º para o 9.º ano, enquanto a taxa de agressão mantém-se estável; iii) os rapazes encontram-se mais envolvidos em situações de bullying físico do que as raparigas; iv) o sentimento face à escola (i.e., gostar da escola) e a perceção de ter amigos revelam-se aspetos protetores especialmente importantes das condutas de vitimação e agressão entre os alunos do nível de escolaridade mais baixo. Estes resultados sugerem uma intervenção educativa diferenciada e orientada para a literacia socioemocional, destacando o papel dos pares na prevenção da violência escolar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-11-21
Como Citar
Rosário, A., Candeias, A., & Melo, M. (2017). Violência entre pares na adolescência: Um estudo com estudantes no início e no final do 3.º ciclo do ensino básico. PSICOLOGIA, 31(2), 57-68. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v31i2.1153
Secção
Número Temático