Resiliência e autoconceito de competência em jovens institucionalizados e não-institucionalizados

  • Maria Helena Martins Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, Portugal
  • Vanessa Clemente Neto Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, Portugal

Resumo

A institucionalização de jovens pode ter importantes influências negativas no seu desenvolvimento e bem-estar emocional. O objetivo desta pesquisa foi analisar as relações entre a resiliência e o autoconceito de competência em jovens institucionalizados e não institucionalizados. A amostra é constituída por 158 jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos de idade. Os instrumentos utilizados foram um questionário sociodemográfico, o Healthy Kids Resilience Assessment Module e a Self‑Concept of Competence Scale. Os resultados mostram que: (1) não existem diferenças significativas entre os dois grupos a nível da resiliência; (2) a amostra de jovens não institucionalizados apresentou resultados mais elevados relativamente ao autoconceito de competência; e (3) existe uma correlação positiva de forte magnitude entre a resiliência e o autoconceito de competência entre os jovens não institucionalizados. Os resultados são discutidos tomando como referência a perspectiva construtivista de resiliência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

Maria Helena Martins, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, Portugal

Professora Assistente na Universidade do Algarve (1999 até à presente data). Foi Psicóloga nas Equipas de Educação Especial de Loulé e S. Brás de Alportel – Coordenação Distrital de Educação Especial do Algarve, da Direção de Educação do Sul (1991 a 1993). Coordenadora da Educação Especial na Direção Regional de Educação do Algarve (1994 a 1999). Subdiretora do Curso de Psicologia e Coordenadora da Comissão de Estágios do Curso de Psicologia (2006 a 2009). Diretora do Curso de Psicologia (2009 a 2014). Subdiretora da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (2012 a 2013). Coordenadora do Gabinete de Apoio ao Estudante com Necessidades Educativas Especiais da Universidade do Algarve (2013 até à presente data).

Licenciatura em Psicologia Educacional (Instituto de Psicologia Aplicada de Lisboa); Mestrado em Educação Especial (Universidade Técnica de Lisboa) e PhD em Psicologia Educacional (Universidade do Algarve).  

Vanessa Clemente Neto, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade do Algarve, Portugal
Mestre em Psicologia da Educação pela Universidade do Algarve
Publicado
2016-12-07
Como Citar
Martins, M. H., & Neto, V. (2016). Resiliência e autoconceito de competência em jovens institucionalizados e não-institucionalizados. PSICOLOGIA, 30(2), 61-76. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v30i2.1122
Secção
Número Temático