Evidências de validade da Escala de Orientação para a Comparação Social (INCOM) para o contexto de adolescentes portugueses

  • Samuel Lincoln Bezerra Lins Lins
  • Miguel Campos Universidade do Porto, Portugal
  • Ana C. Leite University of Roehampton, Reino Unido
  • Catarina L. Carvalho Universidade do Porto, Portugal
  • Sónia Cardoso Universidade do Porto, Portugal
  • Jean Carlos Natividade

Resumo

Neste estudo procuramos validar a escala Iowa-Netherlands Comparison Orientation Scale numa amostra de adolescentes portugueses. Esta escala mede níveis de orientação da comparação social. Participaram no estudo 238 estudantes portugueses, com idades entre os 13 e os 18 anos (M = 15.43, DP = 1.76). Verificou-se que a estrutura da escala estava de acordo com a versão original do instrumento, dividindo-se em duas dimensões com índices satisfatórios de consistência interna: Opiniões e Aptidões. A dimensão Opiniões correlacionou-se positivamente com a Autoestima e o Materialismo, e a dimensão Aptidões apresentou correlações positivas com o Self-comparado, o Materialismo e a Impulsividade na compra. No que diz respeito às diferenças de sexo, as raparigas apresentaram médias superiores na dimensão de Opiniões e os rapazes em Aptidões. Os resultados confirmam a adequação da versão portuguesa da escala para avaliar a tendência para a comparação social em adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-06-25
Como Citar
Lins, S., Campos, M., Leite, A., Carvalho, C., Cardoso, S., & Natividade, J. (2016). Evidências de validade da Escala de Orientação para a Comparação Social (INCOM) para o contexto de adolescentes portugueses. PSICOLOGIA, 30(1), 1-14. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v30i1.1034
Secção
Artigos