Técnicas de reabilitação na inatenção hemiespacial selectiva

  • Clara Santos Loureiro
Palavras-chave: -

Resumo

O neglect constitui o defeito cognitivo que, mais frequentemente, decorre de uma lesão do hemisfério cerebral direito. As suas manifestações clínicas são muito heterogéneas e acarretam ao doente graves repercussões na sua qualidade de vida. O facto de a sintomatologia mais evidente recuperar espontaneamente nos primeiros dez dias após a instalação da lesão, leva, possivelmente, à ideia generalizada, entre técnicos de saúde, de que o neglect tem geralmente um prognóstico favorável. Na realidade, as suas manifestações podem persistir, embora de forma subtil, durante muitos meses. Daí a importância da implementação de programas de reabilitação. As primeiras técnicas de reabilitação do neglect surgiram intuitivamente da prática clínica. Só mais tarde foi desenvolvido, de forma mais sistematizada, o treino da capacidade de pesquisa visuoespacial. Embora este tipo de técnica possa ter limitações quanto à generalização que proporciona para actividades funcionais, mostrou-se útil no treino de tarefas específicas. Um conjunto de outras técnicas tem sido implementado com o objectivo de minorar as manifestações do neglect, embora os resultados não seja conclusivos.

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v16i1.474

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Publicado
2018-08-15
Como Citar
Loureiro, C. (2018). Técnicas de reabilitação na inatenção hemiespacial selectiva. PSICOLOGIA, 16(1), 177-195. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v16i1.474
Secção
Número Temático