A depressão nas mulheres de meia-idade: Estudo sobre as utentes dos cuidados de saúde primários

  • Bruno Gonçalves
  • Teresa Fagulha
  • Ana Ferreira
Palavras-chave: -

Resumo

É estudada a prevalência de perturbações depressivas numa amostra de mulheres com idades compreendidas entre os 35 e os 65 anos, utentes dos cuidados de saúde primários. Todas as mulheres (n = 179) responderam à versão portuguesa da Center for Epidemiologic Studies Depression Scale (CES-D) e, as que aceitaram (n = 127), participaram numa entrevista clínica estruturada adaptada do módulo de avaliação das perturbações do humor da Structured Clinical Interwiew for DSM-IV Axis I Disorders (SCID-I), a fim de avaliar a presença de várias formas de depressão segundo os critérios do DSM-IV. Verificou-se que 13% destas mulheres satisfaziam os critérios para o diagnóstico de episódio depressivo major, 19% satisfaziam os critérios para perturbação distímica e 5,5% satisfaziam os critérios propostos para episódio depressivo minor. São analisadas as relações da idade, nível de instrução, estatuto conjugal, ter filhos, ter filhos em casa, ter filhos a cargo e outras variáveis sociodemográficas com a ocorrência de perturbações depressivas.

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v19i1/2.397

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Publicado
2018-08-15
Como Citar
Gonçalves, B., Fagulha, T., & Ferreira, A. (2018). A depressão nas mulheres de meia-idade: Estudo sobre as utentes dos cuidados de saúde primários. PSICOLOGIA, 19(1/2), 39-56. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v19i1/2.397
Secção
Número Temático