Vivências académicas, competências pessoais e saíde mental em estudantes de ciências da saúde

  • Rui Porta-Nova
  • Manuela Fleming
Palavras-chave: -

Resumo

O objectivo deste estudo é identificar as Vivências Académicas que têm maior impacto na Saúde Mental de jovens adultos estudantes do Ensino Superior na Área das Ciências da Saúde e quais as dimensões das Competências Pessoais mais importantes que possam contribuir para a ausência de perturbação psicológica. A investigação incidiu sobre uma amostra de 620 indivíduos, estudantes de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Cardiopneumologia e Radiologia, com idade média de 20,3 anos, variando entre os 18 e os 25 anos de idade, sendo 81% do sexo feminino. Os instrumentos utilizados foram um Questionário Demográfico; o Questionário de Vivências Académicas – QVA (Almeida & Ferreira, 1997, 1999; Ferreira & Almeida, 1997); o Self-Perception Profile for College Students – SPPCS (Neemann & Harter, 1986; Pais-Ribeiro 1994) e o Mental Health Inventory – MHI (Pais-Ribeiro, 2001; Veit & Ware, 1983) (...)

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v23i1.322

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Porta-Nova, R., & Fleming, M. (1). Vivências académicas, competências pessoais e saíde mental em estudantes de ciências da saúde. PSICOLOGIA, 23(1), 165-183. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v23i1.322
Secção
Artigos