Cognição social fora do laboratório não é peixe fora de água: O caso do efeito de ancoragem

  • João Niza Braga
  • Leonel Garcia Marques
  • Mário Boto Ferreira
Palavras-chave: -

Resumo

A aplicabilidade da investigação laboratorial a contextos “reais” é um problema comummente discutido nas ciências sociais, em particular na psicologia experimental. Ou seja, até que ponto os estudos feitos em ambientes artificiais nos permitem retirar conclusões e aplicações em contextos “reais”? Este artigo propõe­?se a contribuir para a desmistificação deste “problema”, recorrendo ao caso do efeito de ancoragem. O efeito de ancoragem – a assimilação de uma estimativa numérica sobre um alvo a um valor­?standard – descrito inicialmente por Tversky e Kahneman (1974), cedo se revelou um efeito experimental extremamente consistente e com implicações práticas. Assim, revemos aqui exemplos de manifestações do efeito de ancoragem em diversos contextos, como nas decisões de consumo, económicas ou judiciais. Exploramos, ainda, as principais hipóteses explicativas do efeito de ancoragem e em que medida, essas teorias e testes às mesmas, permitiram compreender o fenómeno e gerar evidências das suas manifestações (...)

DOI: http://dx.doi.org/10.17575/rpsicol.v26i2.274

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-
Como Citar
Niza Braga, J., Garcia Marques, L., & Boto Ferreira, M. (1). Cognição social fora do laboratório não é peixe fora de água: O caso do efeito de ancoragem. PSICOLOGIA, 26(2), 141-166. https://doi.org/10.17575/rpsicol.v26i2.274
Secção
Artigos